Escrevo

 Berthe Morisot - The Girl Writing (1891)

Berthe Morisot - The Girl Writing (1891)

Escrevo, eis meu único sentido.
Escrevo e quiçá não seja lida, 
Contudo Escrevo e isso basta;
No íntimo de mim há uma letra,
No cerne d'este meu etéreo Eu
Há um verso vivo e inquieto;
N'estas minhas curvas
Há parágrafos infindáveis;
Não me lê aquele que pode
Tampouco aquele que quer
Lê-me só aquele que sabe
Qual a sílaba que agora ocupa
O lugar do meu espírito.

~

Ehscia, PoehsiOanna SeltenComentário