Postagens em Sonetos Ausentes
Tardo Ao Horizonte

Árduo o intento à ciência é-me | Pois que a ânsia pulsa insana | Onde pendo o meu nirvana | Não tocado em tez estreme; | Vejo, desce gélida ao nimbo | Toda angústia tão covarde | Marca minha carne tarde | Quand’o sol poente é exício; | Dói-me, ó verdade fria…

Leia Mais