III

Ausência de letras n’uma união significativa que expresse o abysmo d’um vazio demasiado sólido e cruel, cuja eutimia apática — tal qual em poesia já descrevi — faça-se clara e evidente ao núcleo de minhas emoções. Quando, finalmente, a palavra emergir — serei capaz de silenciar-me sem que morrer seja preciso.

AngústiaOanna SeltenComentário
II

Não sorrio porque sou feliz, tampouco choro pela tristeza. Quaisquer emoções que vêm ao meu semblante só vêm por razão d'eu ser Luz e Trevas. Se lá fora o Sol reluz seu fogo eterno, como os olhos da Estrela da Manhã, então cintilo em sorriso, pois o sinto, sinto a Alva Luz. Se lá fora jaz os Olhos de Meu Guia, do choro ao sepulcro, descanso em minhas penumbras existenciais, pois que a Luz da Manhã já ensinara: A Escuridão é o preço a se pagar pelo (auto)Conhecimento. E eu pago o preço, me imerso no obscuro, lá encontro o verdadeiro Sentido de Ser.

I

Começa com tuas mãos em minha cintura, puxas-me contra teu corpo e te sinto rígido; outrora éramos desconhecidos, que loucura! Agora respiro exatamente no mesmo ritmo que teu falo pulsa.

ErotismoOanna SeltenComentário