Agora aparento estar na velhice

Jean Frédéric Bazille (1841-1870) — Still Life of Flowers, 1868

Jean Frédéric Bazille (1841-1870) — Still Life of Flowers, 1868

Agora aparento estar na velhice
Outrora na mais tenra juventude
A vivência em sandice
Pode surgir na idade matura; 
Nem sempre a tão pouca idade
Descreve o homem em seu ser pleno
O pensar pode elevar a mentalidade
Fazendo superar o espaço e o tempo.

PoesihOanna SeltenComentário