Lacrmn | Poemas

Oanna_Selten_Lacrnm.png

Lacrmn (lacrim ‘i.p.): sensibilidade aflorada ingênua lacrimal, quais gotas vertem-se de quais orifícios? A angústia incessantemente permeia os labirintos cerebrais e, de seu infindo âmago, sempre se extrai um elixir.

Lacrmn é uma coletânea de contos vinculados ao excerto explicativo da palavra que, em Ílus, foi criada para significar algo que nenhuma outra palavra existente poderia significar. Na imagem da capa desta coletânea, é possível observar um pêssego suculento com sua calda doce escorrendo de sua carne fresca em gotas suntuosas. Os poemas de Lacrmn falam da volúpia, da angústia e de outras emoções que trazem à pele a água que pode ser pura, agridoce, peculiarmente feminino, especialmente masculino, ou completamente ácida; gotas que saem do corpo humano, água ou mel da vida.